As cartas de Nelson Mandela – Librópatas

O verão é, normalmente, o tempo em que as editoras publicam livros com tração testado ou não-ficção (ou pelo menos essa é a sensação quando se está do lado do leitor), talvez porque os livros de não-ficção não são associados com o tipo de livros que normalmente estrelas na literatura discussões destas semanas, o de ‘livros’ a praia’.

imagem04-07-2018-13-07-41

Mas, apesar disso, uma novidade forte no campo da não-ficção vai vir no verão. Malpaso vai publicar na próxima semana , Nelson Mandela.

As Letras são, como o seu título indica, que Mandela escreveu enquanto estava na prisão. Como explicado na apresentação do livro, as letras são um testemunho de que Mandela viveu e o que eles acreditavam. “Essas cartas, não documentadas apenas um momento terrível na história do mundo, mas também definir o retrato íntimo e ideológica, de Nelson Mandela”, a apresentação. Os destinatários das cartas foram atores políticos (como o seu co-religiosos ou figuras internacionais), mas também outros muito mais pessoal (e sua família).

No total, o volume que vem para as livrarias da comemoração do nascimento do Nobel da Paz – uma seleção composta de 200 cartas escritas ao longo de 27 anos que ele passou na prisão. Com a seleção, o livro tenta fornecer a mais completa visão possível de como foi Mandela.

Foto de cortesia da Malpaso