Nota Fiscal Paulista – Como se cadastrar no programa e concorrer a sorteios

Nota fiscal paulista é um programa não muito novo do governo lançado em 2007 com a intensão de diminuir a quantidade de isenção de impostos feitas pelas empresas. Para participar basta cadastrar-se no programa via internet no site oficial ou aplicativo.

A nf paulista pode ser feita por todo os cidadão e é uma obrigatoriedade para os estabelecimentos fornecer a opção de registro da nota para qualquer tipo de conta a ser paga. Antes mesmo de efetuar o seu cadastro é possível começar a computar os valores que tem um prazo para conseguir ser resgatados por meio do aplicativo diretamente para sua conta corrente ou conta poupança.

Como cadastrar-se na Nota fiscal Paulista

  1. Acesse o site oficial do programa
  2. Vá na parte “Cadastre-se”
  3. Informe os seus dados pessoais
  4. Confirme a sua senha e e-mail conforme pedido
  5. Coloque as informações da imagem de verificação
  6. Pronto, você tem o cadastro agora pode usar o seu CPF e senha para consultar saldo e fazer resgates

Sorteios Nota fiscal Paulista

Os sorteios acontecem de forma mensal e não tem regras para participar. No entanto é preciso ficar de olho nos resultados pois pode ser que você seja o ganhador. Somente cadastrados podem participar do sorteio do programa.

Uma fatura é um documento comercial que indica a venda de um bem ou serviço. Tem validade legal e fiscal.

Uma fatura é um documento comercial que indica uma compra ou venda de um bem ou serviço e que, entre outras coisas, deve incluir todas as informações da operação.

Podemos dizer que é um credenciamento de uma transferência de um produto ou serviço após a compra.

Quem é obrigado a fazer nota fiscal

empresário ou autônomo é obrigado a fazer faturas para a venda de bens ou serviços.

Eles também são necessários no caso de adiantamentos, exceto no caso de vendas intracomunitárias de mercadorias isentas.

Especificamente, todo empresário ou autônomo é obrigado a emitir uma fatura nos seguintes casos:

  • Quando seu cliente é outro empreendedor ou autônomo.
  • Quando seu cliente (um particular) solicita para fins fiscais.
  • Para a exportação de mercadorias que estão isentas de IVA (exceto em lojas duty-free).
  • Para operações intracomunitárias.
  • Quando o seu cliente é a Administração Pública ou uma entidade legal que não é um empresário ou trabalhador independente (no primeiro caso, uma fatura eletrônica deve ser emitida).Para a venda de montagem ou instalação de mercadorias antes de serem disponibilizados no territóri onde o imposto se aplica.
  • Para vendas feitas remotamente e vendas sujeitas a impostos especiais.
    O emissor da fatura deve sempre manter uma cópia e entregar outra cópia ao seu cliente.

Regulação do conteúdo obrigatório de uma fatura

O conteúdo de um modelo de fatura é prefixado pelos regulamentos de faturamento.

Esses conteúdos são obrigatórios para qualquer pessoa que tenha que emitir uma fatura que justifique a venda de um bem ou serviço.

A omissão de um dos seus conteúdos obrigatórios pode invalidar a validade da Agência Tributária, que é o órgão de supervisão para cumprir os regulamentos.

Obrigação de emitir uma nota fiscal

A emissão de faturas é obrigatória para registrar e verificar a conclusão da operação comercial.

Omitir a emissão da fatura pode significar um crime fiscal, perseguido pelas autoridades fiscais do país.

Informações necessárias da nota fiscal

Para emitir uma fatura, você precisa incluir alguns dados básicos; obrigatório para a validade do mesmo:

  • Número da fatura (correlativa à série numérica).
  • Nome ou nome comercial do comprador e vendedor, seja empresa ou pessoa física.
  • NIF do comprador e vendedor, bem como o seu endereço fiscal.
  • Data de expedição.
  • Data das operações quando não coincide com a data de emissão.
  • Descrição do bem ou serviço.
  • O preço unitário e o preço antes de impostos de cada um dos bens ou serviços.
  • Se houver um desconto ou sinal de adiantamento.
  • Impostos: o Imposto sobre Valor Agregado e o tipo aplicado, bem como o IRPF.
  • O cronograma de impostos.
  • O montante total.

Se a fatura estiver isenta de IVA, deve ser indicada citando a lei do IVA e o artigo para o qual está isenta (por exemplo, “Fatura isenta de IVA, de acordo com o Artigo 20. Um. 26º”).
Em casos de faturamento pelo destinatário ou investimento do contribuinte deve ser mencionado.
No caso de pertencer ao regime especial de bens usados ​​ou ao regime especial das agências de viagens, também deve ser incluído na fatura.