Vitamina K1 e K2 Para Ossos Fortes e Artérias Saudáveis

A vitamina K deve ser reconhecida por sua contribuição para a prevenção de fraturas ósseas.

Pois permite que o corpo utilize o cálcio necessário para a formação de ossos e dentes.

Manter seus ossos fortes é uma parte crucial de se manter saudável com o passar dos anos.

Formas de vitamina K

Existem duas formas naturais:

Existem fontes de K1 encontradas em quantidades abundantes em folhas verdes, vegetais verdes como couve, espinafre e mostarda.

Por outro lado a K2  é menos conhecida e não é tão facilmente adquirida em uma dieta rica em plantas.

Se você seguir uma dieta rica em nutrientes e rica em vegetais , com quantidades menores de produtos de origem animal e mais vegetais, feijões, nozes e sementes, suplementar com Cartilax UC2 provavelmente é sensato pois traz mais nutrientes e minerais altamente recomendados.

Benefícios para a saúde da vitamina K

No Japão, onde natto, um alimento de soja fermentado rico em vitamina K2 é uma parte típica da dieta, tem havido uma baixa incidência de fratura de quadril.

Estudos atribuíram a baixa incidência de fratura de quadril em parte ao natto.

Após esta observação, vários estudos descobriram que a suplementação é particularmente eficaz na melhoria da saúde óssea.

Uma revisão de ensaios clínicos randomizados descobriu que a K2 reduziu a perda óssea e reduziu muito o risco de fraturas.

Sendo a fratura vertebral em 60%, fratura de quadril em 77% e todas as fraturas não vertebrais em 81%.

Em mulheres que já têm osteoporose , a suplementação ajudaram:

  • Aumentaram a resistência óssea;
  • Aumenta a densidade mineral óssea;
  • Reduz o risco de fraturas, reduz a perda óssea.

Estudos recentes

Em mulheres pós-menopáusicas que tomam suplementos diariamente durante três anos, diminuíram a perda óssea e a densidade mineral óssea, e aumentaram a resistência óssea nos que tomaram o suplemento versus os que receberam um placebo.

Além de sua importância crescente para a saúde óssea, há algumas evidências de que o K2 tem benefícios adicionais (separados dos de K1) para o sistema cardiovascular.

Maior ingestão de vitamina K2 tem sido associada a uma menor probabilidade de calcificação coronariana, ajudando a manter a parede da artéria elástica e evitar enrijecimento.

A calcificação da artéria coronária é um preditor de eventos cardiovasculares, assim como a rigidez arterial.

Em 2004, o Estudo de Roterdã revelou que o aumento da ingestão alimentar reduziu significativamente o risco de doença coronariana em 50%, comparado a uma baixa ingestão na dieta.

Resultados semelhantes foram encontrados em 2009, e uma revisão sistemática de vários estudos em 2010 também descobriu que um maior consumo estava associado a um risco menor.

Nenhuma associação foi encontrada, no entanto, para a vitamina K1.

A capacidade da vitamina K2 de proteger o sistema cardiovascular contra a calcificação pode ser devido a diferenças na absorção ou atividade biológica entre as formas de vitamina K.

Há alguma evidência que ela esteja envolvida no metabolismo da insulina, e maior ingestão de vitaminas K1 e K2 estão associadas a um menor risco de diabetes tipo 2 .

Por enquanto, a suplementação (além de comer seus vegetais ) provavelmente oferecerá benefícios.